Guitarrista do Toxik revela novo álbum no Heavy Culture

Na última terça-feira, dia 03/08, o canal HEAVY CULTURE bateu um papo com o guitarrista Josh Christian, da clássica banda estadunidense de Speed/Thrash Metal TOXIK, responsável por lançar os clássicos álbuns “World Circus” (1987) e “Think This” (1989). Conhecidos pela sua sonoridade rápida, técnica e empolgante, o grupo se desfez no início da década de 1990 para somente retornar às atividades em 2013, tendo sempre à frente o guitarrista como líder, que por um tempo contou com os ex-colegas da época de ouro Brian Bonini (baixo), Charles Sabin (vocal em “This This”) e Mike Sanders (vocal em “World Circus”) nesta volta tão esperada. Embora os ex-vocalistas tenham feito um excelente trabalho nas músicas inéditas lançadas entre 2014 e 2017, a parceria se desfez e uma nova formação seguiu adiante.

Agora com JoshJim DeMaria (bateria), Shane Boulos (baixo), Eric Van Druten (guitarra) e Ron Iglesias (vocal), o TOXIK trabalha em material novo e ao mesmo tempo promove o lançamento da demo “Wasteland”, de 1986, nas plataformas digitais. Nesse riquíssimo bate-papo, o músico pôde declarar todo seu amor pela música, contando que antes de escolher pela guitarra havia tocando vários instrumentos, afirmando que foi a música que escolheu ele, e não ele a música, e que apenas seguiu sua voz interior para entrar no universo musical. Entretanto, embora tenha tido muitas alegrias devido à sua carreira, a recompensa, sobretudo financeira, nem sempre foi interessante. As coisas nem sempre corriam bem para o lado familiar, um fato infelizmente normal para a maioria dos músicos.

Indagado sobre a geração mais recente de Thrash Metal, ele afirma que as bandas mais novas “imitam” o som de uma era, e não especificamente uma banda, e diz que tem pouco tempo para seguir novas bandas, mas que quando está em tour acaba ouvindo muita música nas plataformas digitais e também acompanhado os shows. Josh se diz fã da década de 1980 e do lado autêntico daquela era e de suas imperfeições, citando o próprio método de gravação dos álbuns, que era mais orgânico. Dentre os lançamentos recentes, ele cita o novo álbum do Possessed”, “Revelations of Oblivion”,como um bom exemplo de como retornar àquele som orgânico de outrora.

Sobre as plataformas digitais e os consumidores de música atuais, Josh diz que as tecnologias têm um lado bom e outro ruim, nos deixando mais rápidos e menos humanos, e que é difícil não ser consumidor de streaming, por causa de toda sua praticidade. Em relação à temática abordada principalmente em “World Circus”, discutiu-se como as letras continuam atuais, e embora tenham sido criadas pela banda como uma forma de imaginar o futuro, Josh comentou que agora está tudo ainda mais difícil, vide os inúmeros acontecimentos negativos acontecendo pelo mundo.

Deixando claro que a atual formação está em perfeita harmonia e que está muito feliz com esse line-up, o guitarrista mostrou-se confiante com o novo trabalho, que se chamará “Dismortis” e contará com 11 faixas, com lançamento programado pela Massacre Records, que também será responsável pelo relançamento de “This This” em formato vinil, com tiragem limitada. Entrarão em estúdio nos próximos dias para registrar este esperado novo álbum. Josh ainda finalizou contando que seu pai é português e que a experiência de ouvir suas palavras sendo traduzidas para o português foi muito interessante.

A agenda de agosto segue no dia 10/08 com Paul Speckmann, do MASTER, às 17h. No dia 24/08 às 18h será a vez do folclórico THOR participar do programa, e para finalizar, no dia 31/08 o HEAVY CULTURE receberá MORTIIS, ex-Emperor¸ às 18h. Durante o mês também serão realizadas lives com temas específicos, como o Heavy Brasilis e o Vinyl Collection.

Créditos da foto: Lenin Rodríguez

Mais informações:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Escreva e pressione ENTER para pesquisar