Abrahones revela as faces da noite em Novo Ep “The Night”

Abrahones ataca novamente com “The Night”, seu mais novo EP. São 3 canções passeando pelo seu grungefolk e rock and roll, mostrando diferentes faces das horas mais escuras.

O EP abre com a música de trabalho “The Night is Not My Friend”, segundo o líder da banda Pedro Abrahones: “’É um poderoso hino, com forte influência de Soundgarden e Alice In Chains, que trata da depressão, solidão e sua relação com aqueles momentos onde tudo é sombrio. Um grito de socorro, um lamento.”

“Saturday Night (and Nick City Lights)” narra uma noite de enclausuramento na quartentena, em um quase classic rock à la Black Crowes. “One More Round” é um folk acústico, que fecha o ciclo contando a história de uma garota difícil de conquistar, que estica a noite, querendo sempre mais.

Vocalista, guitarrista e compositor niteroiense, Abrahones começou a tocar violão aos 13 anos de idade. Sua paixão pela música teve início ainda na infância, quando assistiu ao show do beatle Paul McCartney no Maracanã e encontrou na icônica banda inglesa uma de suas principais referências.

Abrahones: Meu lar é a Música

Formado em medicina, profissão que exerce paralelamente aos talentos musicais, Abrahones é um cronista do cotidiano e faz de suas canções um processo terapêutico, um diário de experiências pessoais e de sua relação com o mundo. Através de suas incessantes composições em português e inglês, o artista mostra uma sonoridade visceral calcada no rock clássico dos anos 1960 e 1970, somada ao alternativo grunge dos anos 1990. Sua versatilidade mistura ainda outros estilos como reggae, folk e surf music. Com quatro álbuns lançados de forma independente (O Astronauta, de 2014,

Abrahones, de 2016, Desquadrato, de 2017 e Running Wild, de 2019) e três EP’s (Outro Lugar e Death to Robots, de 2020 e The Night de 2021), todos produzidos em parceria com o amigo e músico Bronze, o médico-compositor faz de seu processo artístico uma fonte inesgotável de criatividade e prazer.

“Musicalmente, o rock é a minha forma preferida, na qual expresso amor, raiva, ternura, inconformismo, gratidão e tudo que fervilha em mim. Mas, não consigo me restringir a um estilo, pois não acredito que ninguém é ou deva ser uma coisa só, como um produto em uma prateleira. Tem dias que dá vontade de gritar, em outros de sussurrar… daí vem o folk, reggae, blues, baião. Meu ar é a música”, descreve o artista.

Desde 2016, Abrahones carrega junto ao seu nome a banda Os Incuráveis, ao lado de Yuri Siqueira na bateria, Edvaldo Santos no baixo e Luis Felipe Sá na guitarra, companheiros de palco que traduzem ao vivo o seu som temperado por influências de Neil Young, Pearl Jam, Tom Petty, The Beatles, Wilco, Ben Harper, Rolling Stones, Raul Seixas, Barão Vermelho, Bob Dylan, Jack Johnson, Rita Lee… Sua discografia está disponível em formato físico e nas principais plataformas digitais. Algumas canções ganharam ainda videoclipes que podem ser assistidos no youtube.

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Escreva e pressione ENTER para pesquisar