Throe lança “Throematism” e reforça combinação entre peso e sensibilidade

Throematism é um nome criado a partir de um neologismo do psicanalista francês Jacques Lacan, em que ele combina as palavras trou (buraco, em francês), e traumatisme (traumatismo).

Foi com essa invenção que ele inseriu o trauma no campo da linguagem, caracterizando-o como aquilo que escapa de qualquer representação, inclusive nos deixando sem palavras.

Throematism, o disco

“Throematism é a forma de tentar nomear, ainda que na forma de tentativas, algumas dores inclassificáveis de nosso tempo”, ele explica.

O disco foi composto entre os anos de 2020 e 2021 por Vina (Vinicius Castro), que também assina a co-produção ao lado de Marco Nunes, responsável pela mixagem e masterização, realizadas no Tori Studios. No Brasil, Marco também gravou bandas como Chaosfear, Genocídio, Sacrifix, entre outras.

Cada faixa de Throematism traz influências que esbarram no post-rock de bandas como Red Sparowes e Mogwai, no shoegaze do My Bloody Valentine, no post-punk/gótico do The Cure e Fields of the Nephilim, e nas variações do metal, passando por nomes como Celtic Frost, Paradise Lost, Godflesh, entre outros. Tudo isso acontece sob o verniz de uma espécie de mantra que resultam em paisagens, camadas e lindas ambiências.

Vina define Throematism como “um disco íntimo da dor. Um registro dedicado a todo coração que bate fora de seu tempo por ter perdido alguém que amava.”

A imagem da capa é de autoria de Claudia Tavares, fotógrafa com um olhar sensível, residente em Portugal. O registro foi feito na praia da Cova Redonda, no Algarve, em Portugal. Já a direção de arte da capa é assinada por Thiago Minoru, responsável também pelas artes dos lançamentos anteriores do Throe.

Sobre a banda

Entre outros sentidos, “throe” é o nome dado a uma dor enorme e que, de tão intensa, não dá para explicar somente como dor. É algo insuportável e que precisa ser expurgado. Musicalmente, o Throe, projeto solo do Vina (Vinicius Castro), é de fato uma manifestação daquilo que se sente com intensidade arrebatadora: tristeza, raiva, amor, angústia, paixão, irritação, tensão, melancolia, dor.

Com dois singles e um EP já lançados, Throe chega em 2021 mantendo suas principais característica: peso, beleza e muita intensidade. É indicado para quem gosta de Mogwai, Jesu, Nadja, Godflesh, Paradise Lost, Celtic Frost, Neurosis, entre outras.

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Escreva e pressione ENTER para pesquisar