Volta da Jurema além da ironia: Piauí e a desigualdade social em verso Hardcore

Banda lança single de estreia “Melhor Que Paris” satirizando fala de político.

É ponto pacífico que o nordeste brasileiro sempre nos surpreende em termos de qualidade musical. Nas últimas décadas, o número de bandas e artistas de extremo bom gosto, tanto dentro quanto fora do cenário Rock/Metal, tem crescido exponencialmente, para a alegria dos fãs de boa música em todos os quatro cantos do Brasil.

Vinda diretamente de Parnaíba, no Piauí, a banda Volta da Jurema traz um som autoral e atitude para pisar em qualquer palco, seja ele de Metal, Punk rock, ou qualquer outro.

Atualmente formada por Felipe Barbosa (vocal, ex-Phunkbuda, ex-Cabesativa), Artur Fontenelle (baixo, ex-Oligarquia (SP), ex-Morbid Whisper, ex-Cambones (SP), ex-Phunkbuda, Heresia666), Murilo ‘War’ (guitarra, Morbid Whisper, ex-Profano) e Fábio Nasc (bateria, Morbid Whisper, ex-Scud), pode ser considerada a primeira banda do Piauí a desenvolver um tipo de Hardcore mais melódico.




Composta por músicos experientes da cena piauiense e paulista, é mais um excelente exemplo de como criar um som estruturado e inspirado por bandas que transitam entre o Hardcore americano e o Punk Rock dos anos 90, como o NOFX, Descendents, Bad Religion e o Pennywise, além das brasileiras Lobotomia, Ratos de Porão, Garage Fuzz, Dead Fish, Grinders, dentre outras.

Seu single de estreia, “Melhor Que Paris”, foi lançado em todas as plataformas digitais e conta também com um videoclipe lançado com exclusividade através do conceituado canal no YouTube do Geleia Total.

Felipe Barbosa comentou: “Através de nosso som direto e rápido, nosso intuito é espalhar nossas mensagens como retratos do cenário social de forma que inspire as pessoas para que se identifiquem em busca de dias melhores”.

Artur Fontenelle acrescentou: “É um projeto que vai além do som e das letras, com a banda buscando identificação através da parte visual de suas capas e videoclipes criados pela própria banda.”

Artur também é conhecido pelos seus trabalhos gráficos como Dead Mouse Design e já fez artes para bandas renomadas como Andralls, Uganga, Sinaya, W-yo, Mad Monkees, RxUxA, Insane Hell, entre outras.

O termo “melhor que Paris” tornou-se uma expressão conhecida entre o povo piauiense quando o prefeito Mão Santa, ao ser questionado sobre a situação da cidade de Parnaíba, afirmou: “Parnaíba vai melhor que Paris!”

Até hoje não sabemos se foi ironia, sátira, sarcasmo ou se ele realmente acreditava nisso (risos)”, finalizou Artur.

Fato é que o Brasil é um país marcado por extrema desigualdade, e o Piauí enfrenta uma série de problemas sociais persistentes. Nesse contexto, a Volta da Jurema questiona o termo por meio de uma letra sarcástica, apoiada no mais puro Hardcore. No videoclipe, a banda retrata de forma impactante a realidade de um dos pontos mais conhecidos da região, a Praia da Pedra do Sal. A pergunta persiste: será mesmo que Parnaíba, ou qualquer cidade do Nordeste, ou talvez do Brasil, é melhor que Paris?

Ouça “Melhor Que Paris” nos streamings em https://onerpm.link/792859570198

Acompanhe Volta da Jurema nas redes:

Facebook: @voltadajurema
Instagram: 
@voltadajurema