Trazendo o Metal à Luz: Uma conversa reveladora com a INFESTATIO

Por Marcia Lillith

Hoje vamos conversar com a veterana banda paulista de Thrash Metal INFESTATIO. Para nós, do OverRocks Web Zine, é uma honra poder conversar e saber um pouco mais sobre este grande nome do Metal nacional, confira:

OverRocks Web Zine: Como a banda INFESTATIO começou em 2000? Quais foram os desafios iniciais e como a cena de Thrash Metal em São Paulo influenciou vocês?

Rafael Neves: Isso. O Infestatio teve seu embrião formado em 98, quando começamos a tocar uns covers para curtir, e logo em seguida começaram a surgir riffs e ideias para letras e o resto é história… Acredito que boa parte das bandas autorais começaram assim… a cena Thrash em São Paulo sempre foi muito forte, sempre tiveram bandas de altíssima qualidade, e naquela época praticamente todo show era uma nova inspiração e mais motivação ainda para o desenvolvimento da banda.




OverRocks Web Zine: Ao longo desses 23 anos, a banda passou por algumas mudanças de formação. Como essas mudanças impactaram o som e a dinâmica da INFESTATIO?

Rafael Neves: Cada membro que passa pela banda acaba deixando sua marca na banda, isso é inevitável, consequentemente essa marca começa a fazer parte da banda… Muitas vezes a organização das “marcas”, das ideias e manter a essência do que é o Infestatio acaba sendo o maior desafio, afinal tivemos o prazer de ter músicos de altíssima qualidade conosco. Com a formação atual, eu sinto muito respeito por parte do Cris e do Gabriel em relação as composições e ao caminho que quero dar para as novas músicas; com o nível altíssimo que eles possuem tanto criativamente quanto tecnicamente, tenho certeza de que cada nova faixa vai mostrar essa união e sinergismo de forma matadora!!

OverRocks Web Zine: Podemos começar falando sobre o EP “F.Y.A.” lançado em 2013. Como esse trabalho definiu a identidade musical da banda na época?

Rafael Neves: Esse foi definitivamente o trabalho que mais marcou a banda, pois nessa fase, boa parte da identidade da banda ficou definida, e foi a época em que tivemos a oportunidade de fazer mais shows até então, o que consequentemente nos trouxe um público bem fiel! Nessa época o E.P. também foi bastante divulgado fora do país! Apesar de ser um E.P. absurdamente cru, ali ficou a marca do que o Infestatio deveria ser, muita energia e agressividade!

OverRocks Web Zine: O álbum “Unleashed The End” foi lançado em 2020. Como vocês descreveriam a evolução sonora entre o EP e o álbum? Quais foram os principais desafios durante o processo de criação?

Rafael Neves: A grande diferença veio em todo o processo de pré-produção envolvido, no qual houve um refino enorme nas músicas, onde quisemos elevar o nível geral de tudo: desde a estruturação das músicas, quanto na gravação em si. A ideia geral era, literalmente, deixar todo processo o mais profissional possível e tentando não perder a essência da banda. Esse acredito ter sido o maior desafio. Eu particularmente tive alguns outros desafios, como me aventurar em algumas composições de uma certa forma mais “experimentais”, além, claro, do nível técnico da gravação em si.

OverRocks Web Zine: Os singles “Never Fall Back” (2021) e “Blinded” (relançamento de 2023) trouxeram alguma mudança significativa no som da INFESTATIO. Como essas músicas se encaixam em seus respectivos momentos da banda?

Rafael Neves: Gosto de dizer que o Infestatio nunca “sossega”, gosto de revisitar músicas e tentar dar novas roupagens, principalmente pelo fato de eu ser apaixonado pelo lado técnico de gravações e áudio em si, portanto quando nos referimos a “Never Fall Back”, ela tem, tecnicamente uma qualidade bem diferente em relação ao CD e inclusive a nova “Blinded” e como as duas músicas tiveram formações diferentes, os músicos presentes deixaram suas marcas, no caso da “Never Fall Back” a experiencia de dividir os vocais com a Jaque Albino foi a parte mais marcante, e a nova “Blinded” tem uma nova roupagem principalmente no solo, onde no CD fui eu que gravei, e nessa nova versão temos um solo espetacular do Gabriel Wintter, onde ele conseguiu cumprir o desafio de colocar a personalidade dele respeitando as características principais do solo original!

OverRocks Web Zine: Como foi a resposta da imprensa ao álbum “Unleashed The End”? Houve algum feedback surpreendente ou memorável?

Rafael Neves: O “Unleash the End” teve uma resposta muito boa da mídia! Foi um álbum “filho da pandemia” saiu em uma época em que nem se pensava em fazer eventos, então toda a cena estava focada no mundo on-line, então tivemos muitas resenhas legais, e algumas nem tanto, como sempre, mas definitivamente a mais marcante foi a votação do site Arrepio Produções onde fomos eleitos álbum do ano! O que foi uma honra enorme e com certeza inesquecível!!

OverRocks Web Zine: Quais são as principais influências musicais da INFESTATIO? Como essas influências se manifestam na sonoridade da banda?

Rafael Neves: Costumo dizer que busco inspiração em praticamente tudo que eu ouço, e as ideias podem vir de qualquer lugar! Inclusive outros estilos de música, mas como a principal base das composições eu tenho sempre muita influência de Kreator, Metallica, Sodom, In Flames e principalmente de Death nos vocais, que acredito ser a minha maior referência como vocalista!

OverRocks Web Zine: Os videoclipes de “Blinded” e “Never Fall Back” são visualmente impactantes. Como foi o processo de criação desses vídeos e qual é a mensagem por trás de cada um?

Rafael Neves: Normalmente gostamos de variar conceitos, tanto na parte musical quanto na parte visual, de uma certa forma quebrar até alguns paradigmas, no caso da “Never Fall Back” a ideia foi fazer um vídeo impactante e simples, como era o conceito da música, toda parte desse vídeo foi concebida pelo nosso parceiro Marcos Dalua. A “Blinded” quisemos fazer algo bem mais caseiro e descontraído em relação aos vídeos da Never Fall Back e da Requiem que foram vídeos bem mais pesados, principalmente no caso da “Requiem” que aborda o tema do suicídio.

OverRocks Web Zine: Olhando para o futuro, o que os fãs da INFESTATIO podem esperar em 2024? Há planos para turnês, novos lançamentos ou algo especial preparado?

Rafael Neves: Para 2024, a ideia é retomar os trabalhos. Tive que dar uma pausa na banda em 2023 por problemas pessoais, e 2024 é o ano da retomada das atividades, então, sinceramente ainda não consigo saber exatamente algumas coisas, porém, uma delas é certeza: VAMOS SOLTAR MATERIAL NOVO!

OverRocks Web Zine: Além do INFESTATIO, algum dos membros está envolvido em projetos paralelos? Como esses projetos se complementam ou diferenciam do trabalho principal?

Rafael Neves: Essa é a parte mais legal da atual formação do Infestatio, que conta comigo, com o Gabriel Wintter na guitarra solo e com o baixista Cristiano Dafré, e nós três estamos envolvidos em outros projetos!! Eu e o Gabriel estamos desenvolvendo um projeto que em breve será divulgado, e o Cristiano me convidou para fazer parte do projeto chamado Gatilho Canhoto, o qual lançou um disco agora no fim de 2023, que representou um grande desafio para mim, que foi cantar em português e aguardem, pois, virá mais novidade desse projeto agora em 2024!

OverRocks Web Zine: Há planos para um novo álbum? Se sim, vocês já têm uma visão inicial do que desejam explorar musicalmente no próximo trabalho?

Rafael Neves: Já tenho as músicas de um novo EP praticamente prontas, com o conceito todo já montado, e estamos na fase de pré-produção dessas músicas. Espero começar as gravações perto do meio do ano. E tenho também já em vista um outro EP onde vamos revisar algumas músicas bem mais antigas da banda, lá do começo da nossa história!

OverRocks Web Zine: Como vocês veem a cena atual do Thrash Metal no Brasil? Há alguma banda em particular que vocês acham promissora ou que admiram?

Rafael Neves: O Brasil é um país onde temos uma quantidade imensa de bandas de alta qualidade, e onde temos diferentes gerações, onde muitas bandas antigas conseguem se renovar e se manter relevantes servindo de inspiração pra nova geração. Algumas bandas como o Forkill, o Podridão, e bandas aqui de Jundiaí como o Machinage e o D.N.R. sempre são bandas que costumo citar.

OverRocks Web Zine: A energia do INFESTATIO ao vivo foi por muito tempo conhecida por ser intensa. Como vocês se preparam para performances ao vivo no próximo ano e qual é a importância desse aspecto para a banda?

Rafael Neves: Costumo dizer que o palco é uma terapia, onde a gente tem que soltar todos os tipos de demônios internos… ali é o lugar onde toda a energia acumulada tem de ser deixada e dividida com o público, que normalmente também está carregado com essa energia!!! Com relação ao preparo para os shows, tirando os aquecimentos técnicos, eu exista, pelo menos para nós, um preparo específico para o show.

 

OverRocks Web Zine: Para finalizar, qual mensagem a INFESTATIO gostaria de deixar para os fãs que acompanham e apoiam a jornada da banda e também para nossos leitores?

Rafael Neves: Gostaria de agradecer o apoio de todos que nos acompanham ao longo de todos esses anos e que acreditam em nosso trabalho; agradecer ao espaço de vocês do OverRocks Web Zine nos cederam e por ajudar a manter a chama viva da cena metal no Brasil, que é provavelmente um dos países que mais produz bandas de alta qualidade, mas que infelizmente não tem tanto espaço nas grandes mídias.

INFESTATIO É:

Rafael Neves (Rafão) – guitarras e vocais
Gabriel Wintter – guitarra
Cristiano Dafre – baixo

Sites relacionados:
https://facebook.com/infestatio
https://www.instagram.com/infestatio_official
https://www.youtube.com/user/infestatiometal
http://www.infestatio.com/
https://li.sten.to/Infestatio

ASSESSORIA DE IMPRENSA: SANGUE FRIO PRODUÇÕES (SFP – Press & PR)