She Is Dead: uma banda indispensável para os amantes do rock’n’roll

A She Is Dead é uma banda de rock curitibana que começou as dar seus primeiros passos em 2019. No ano seguinte, o trio lançou já seu EP de estreia, o “Living In My Hate”, excelente cartão postal do grupo, que contou com influências e características musicais provenientes, especialmente, do punk e do dirty rock. Esse álbum, assim como os demais trabalhos da banda, foi produzido por Luís Orta.

No ano seguinte, a She Is Dead lançou seu primeiro álbum, o “Story Of Lies” que, além do punk rock, mostrou também uma notável carga de hardcore e de rock alternativo noventista. E, por fim, em 2023, o trio atingiu seu ápice de qualidade musical ao oferecer ao público o icônico disco “All The Monsters”, mais maduro e mais autêntico, que teve uma novidade em relação às formações anteriores, pois dessa vez, Alessandro Santiago assumiu a bateria nessa última produção.

Desde seu surgimento, a She Is Dead foi aumentando consideravelmente o seu potencial criativo, crescendo cada vez mais e, no momento, a banda, muito merecidamente figura entre os principais nomes do rock brasileiro. Isso posto, cabe dizer que muitas pessoas constantemente cometem um grande erro ao afirmar que o “rock morreu” ou que “não existem mais bandas boas como antigamente”.

Esses e outros jargões do gênero, tão grotescos, equivocados e corriqueiros são, felizmente, destruídos e desmentidos por grupos como a She Is Dead. Certa vez, Elvis Presley disse algo que descreve muito bem os efeitos e emoções oriundos das músicas do trio paranaense: “É difícil explicar o rock and roll (…) é uma batida que te pega. Você a sente”.




Ouça agora: