Nu Metal em evidência: Conheça cinco bandas brasileiras que integram o movimento

O Nu Metal, um gênero musical que deixou uma marca inegável nas décadas de 90 e 2000, está vivenciando um ressurgimento notável graças ao destaque que tem recebido em alguns dos principais portais de notícias globais. Esse renascimento do movimento ganhou impulso a partir da popularidade conquistada no TikTok.

Em Julho de 2023 o The New York Times publicou uma matéria intitulada “Are You Ready? The Nu Metal Renaissance Is Upon Us”, ou “Você está pronto? O renascimento do Nu Metal está sobre nós” numa tradução livre. Em Agosto foi a vez do Estadão destacar: “Geração Z descobre o Nu Metal: graças ao TikTok, seu filho pode ser fã de Korn e Linkin Park”, trazendo à tona essa tendência também aqui no Brasil.

Mas nem só do passado o gênero vive, afinal, o cenário da música é conhecido por suas reviravoltas e ciclos de tendências, e enquanto algumas das bandas icônicas desse estilo continuam a lançar novos trabalhos, o movimento também está testemunhando o surgimento de novos grupos que absorveram a essência original de artistas como Korn, Linkin Park, Evanescence e Deftones e incorporam elementos novos e contemporâneos ao gênero, infundindo-o com uma dose adicional de modernidade.

A seguir, apresentamos uma seleção de cinco bandas brasileiras de Nu Metal que estão contribuindo para essa revitalização do gênero. Confira:




Kill For Nothing

A Kill For Nothing é um dos nomes mais promissores desse movimento no Brasil. Com produções grandiosas, shows memoráveis e composições apoteóticas, que reverenciam e renovam a proposta do Nu Metal, a banda já foi destaque em importantes nomeações, estando sempre entre as promessas da nova geração do Metal brasileiro. Suas letras são baseadas nas experiências individuais de seus integrantes, trazendo reflexões sobre temas como a vaidade, as armadilhas do ego, a falsidade, as paixões e toda uma gama de sentimentos humanos, refletindo diretamente na sonoridade de suas composições que buscam traduzir essas sensações em canções. As composições da K4N emanam a urgência e a angústia dos nossos tempos, entregando ao ouvinte um lugar de encontro para suas emoções na agressividade e na explosão avassaladora de suas canções.

Emphuria

A Emphuria nasceu da crença de que cada ser humano deve ser ouvido e por isso usa seu espaço para dar voz a todos que se sentirem conectados à verdade da banda, levando como propósito a empatia e a coletividade, trazendo letras que vão desde os nossos sentimentos mais profundos até causas e questionamentos sociais. Nu Metal, Pop e Rap fundem-se entre grooves, beats e graves, herdando a criatividade e a explosividade de grandes nomes do gênero.

InDharma

A InDharma foi idealizada com a intenção de unir tribos e estilos musicais que compartilham de uma atitude em comum, resgatada pelas raízes de cada integrante e potencializada pela bagagem cultural de diferentes estilos como Rap, Rock e Metal. A banda busca a interação e identificação ativa com as minorias que sofrem com os cenários subsequentes do país, com letras em português. Com uma roupagem musical moderna a banda traz reflexões, desabafos e questionamentos através de expressões artísticas abordando temas em suas letras que vão da união, autoconhecimento, saúde mental, diversão e inclusão. As principais influências são bandas do gênero Nu Metal, além de agregar as principais e diversas características do Hip-Hop.

Bruxax

A Bruxax tem a proposta de unir a sonoridade do Heavy Metal com a sensibilidade da música Pop. Considerando as habilidades individuais, o grupo tem um ponto forte em seu departamento de criação, o flerte direto com o cinema e grandes produções videográficas. O nome da banda, objeto de grande curiosidade do público, é um paradoxo e faz alusão àquelas que não se encaixavam nos padrões dos tempos antigos e eram queimadas na fogueira. Assim como as bruxas de outrora, o grupo desafia o normal, contrapondo-se à estéticas pré-estabelecidas. Dessa afinidade veio o nome Bruxax, em que a letra final, o X, simboliza o encontro daqueles que buscam a autocura, valorizam a liberdade de expressão sem julgamentos e celebra o encontro das histórias de vida de seus integrantes.

Endigna

A Endigna é outro dos grandes destaques do nosso atual cenário tendo suas músicas tocando em rádios como Kiss FM e 89 FM, sendo indicada como revelação no Programa Domingão do Faustão, então na Rede Globo. Em 2018 foi a banda de abertura dos ucranianos da Jinjer. Dois anos depois participou do Festival Girls Rock, onde concorreu com centenas de bandas e chegou à final como uma das vencedoras. O festival foi idealizado pela Rádio Kiss FM juntamente com a produtora Top Link Music, do empresário Paulo Baron. Ao longo de sua trajetória, a banda participou de shows com grandes nomes do cenário nacional, como Nervosa, Torture Squad, Claustrofobia, Ratos de Porão e Project46.